Grupo DIA reforça o seu capital em cerca de 1.028 milhões de euros

Detentor dos supermercados Minipreço, o grupo DIA anunciou um aumento no seu capital até um total de 1.028 milhões de euros. Desse montante, refere a empresa em comunicado, 769 milhões provêm da conversão de dívida em fundos próprios e 259 milhões de euros de uma tranche em dinheiro para os acionistas minoritários que desejem participar no aumento de capital. O objetivo é continuar a desenvolver o seu plano estratégico de negócio.

A empresa já tinha alcançado em novembro um acordo com alguns dos seus acionistas e com os credores sindicados para converter 500 milhões de euros de dívida em fundos próprios. Contudo, o grupo DIA afirmou que melhorou esse acordo. Assim, converte agora em capital mais de 269 milhões de euros das obrigações com vencimento em abril de 2023.

Esta operação permite à empresa reduzir em 60% o seu endividamento, fortalecendo assim a sua solvência e melhorando a sua liquidez. Nesse sentido, a dona dos supermercados Minipreço não terá que lidar com vencimentos significados de dívida até finais de 2025. Além disso, este reforço permite melhor liquidez, o que irá acelerar o processo de transformação. No total, desde 2019, a empresa já recebeu mais de 1.600 milhões de euros.

Recorde-se que 21 lojas da Clarel em Portugal irão passar a ser Minipreço. Nesse sentido, estes funcionários passarão a integrar a atividade dos supermercados do grupo DIA.